Alfabeto do mundo antigo.

Enoch - O alfabeto Enochiano apareceu primeiramente durante o século 16. Diz a lenda que o alfabeto e a língua de Enoque foram transmitidos pelos anjos, segue abaixo tal alfabeto:

Grego - De origem semítica, provem directamente do fenício arcaico. Todavia, ao adoptar este alfabeto, os gregos procederam a modificações importantes: fizeram-no regressar a uma escrita realizada da esquerda para a direita, transformando as vogais em letras especiais.
Fixado desde o prncípio do séc. V a.c., impôs-se a todo o mundo helénico pelo prestígio da cilização ática, sem sofrer grandes alteraçãoes.

Runico(Runas) - Do germânico runo, que significa secreto, aplica-se aos caracteres que os povos germânicos utilizaram antes da sua conversão ao cristianismo.
As Runas, quase todas gravadas sobre rochas ou túmulos, nunca serviram na prática literária. Cairam em desuso na Alemanha no séc. VIII e em Inglaterra no séc. X, logo que estes povos aderiram ao cristianismo e adoptaram a escrita latina. Manteve-se na Escandinávia até ao séc. XIV, podendo-se encontrar, em algumas províncias suecas, ainda no início do séc.XX, camponeses que sabiam ler as runas locais. Este alfabeto que deriva de uma mistura de letras gregas e latinas, parece ter sido inventado no início do séc.III d.c. pelos Godos instalados na costa Nordeste do Mar do Norte, na junção da civilização helénica com a romana.

Ogham - Ogham foi criado na Irlanda meridional, ao redor do começo da era Cristã, aproximadamente 500 a.C. Como foi inventado é um mistério mas alguns estudiosos acreditam que era baseado no entalha usado para contar o número das ovelhas ou gado em um rebanho. Ogham é escrito criando entalha na extremidade de uma pedra ou pedaço de madeira. As maiorias das inscrições escritas no alfabeto ogham são comemorativas em natureza.A maioria das inscrições de ogham podem ser encontradas na Irlanda e na Escócia, por um menos grau também podem ser achadas em Cornualha e no País Gales onde foram criadas pelos colonizadores ou invasores irlandeses que vieram para a Inglaterra em cera de 700 d.C. Inscrições em Cornualha e no País de Gales freqüentemente foram acompanhadas por inscrições latinas bilíngües.

Hieroglífos - foi utilizada no Egipto desde o séc. V a.c. ao séc. IV da nossa era. Na origem, cada signo reproduzia directa ou indirectamnete o objecto evocado, mas cedo os signos adquiriram um valor fonético que se sobrepôs ao valor ideográfico, sem contudo o substituir. Os hieróglifos serviam tanto as tradições profanas como sagradas tendo sido gravados em baixos ou altos relevos sobre uma matéria dura (pedra, madeira ou metal).

Tebano - A primeira notícia que nós temos no alfabeto do tebano é em um livro de Cornelio Agrippa em 1521, mas acredita-se que é muito mais antigo e implícito quanto indica Agrippa. A ausência de U/J/W sugere que o alfabeto do tebano está originado como uma figura latina antes do século XI e o W foi introduzido antes do século XV junto ao U e ao J. A origem das letras é misteriosa. O alfabeto do tebano parece ser ter alcançado os Wiccanos através de Gardner, que o reinventou.Atualmente é associado á religião Wicca e frequentemente é definido como "alfabeto das bruxas". O alfabeto do tebano é usado sempre para registos de talismãs e fórmulas mágicas; muitas bruxas usam-no a fim escrever seu nome no grimorio.A maior parte dos Wiccanos reconhece o alfabeto de Tebano, mas saber lê-lo normalmente é muito pouco comum.

Avestan - Idioma primo do Sâncrito, utilizada na antiga Pérsia, por Zoroastro em sua religião(Zoroastrismo).

Etrusco - Idioma utilizado entre os séculos VII e II a.c. por um povo cuja língua é de origem desconhecida e de difícil tradução. A civilização etrusca, formada na Toscânia, atingiu o seu apogeu no séc. V, sofrendo o seu declínio entre os séculos IV e I a.c., na sequência das invasões gaulesas e das conquistas romanas.
Apesar desta língua não poder ser fielmente catálogada na família indo-europeia ou pré-indo-europeia, nem em nenhuma outra família linguística até agora reconhecida, o seu alfabeto é semelhante a um alfabeto grego primitivo utilizado pelos Dórios da Sicília. As condições desta transmissão não foram até hoje esclarecidas.

Aramaico - O Aramaico é um idioma semítico falado desde 2000 A.C. no Arã e Síria, ele consiste em um grupo quase que totalmente extinto de dialetos semíticos originários do hebraico. Hoje é muito dificíl encontrar alguém que conheça aramaico.

Hebraico - Hebraico, é a língua oficial de Israel. O hebraico era a língua dos judeus adiantados, mas saiu de uso e foi substituído por Aramaico aproximadamente há 2.500 anos atrás. Hoje aproximadamente 5 milhão de pessoas falam o hebraico.

Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas