quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Ainda estamos na ditadura?

Nesses últimos dias venho me perguntando se a ditadura de fato acabou ou se estamos vivendo apenas um disfarce democrático. No dia 01 de novembro o historiador e professor da UFRJ Carlos Fico, anunciou a sua renúncia no projeto Memórias Reveladas, criado pelo Governo Federal para reunir e divulgar os documentos secretos do regime militar. A decisão, segundo ele, foi tomada depois que o Arquivo Nacional passou a negar aos pesquisadores acesso aos acervos da ditadura "sob alegação de que os jornalistas estariam fazendo uso indevido da documentação, buscando dados de candidatos envolvidos na campanha eleitoral". Chega a ser constrangedor a dificuldade que os historiadores enfrentam para ter acesso a uma documentação que em tese, era para estar disponível nas instituições de pesquisa. Para piorar a situação ocorreu outro fato lamentável, dessa vez em Fortaleza, o jornal Diário do Nordeste demitiu, dia 18 de outubro, o jornalista Dawton Moura, por ter escrito e editado matéria no Caderno 3 sobre as revoluções marxistas que marcaram os séculos XIX e XX. O caderno especial, de seis páginas, foi considerado pela direção da empresa "panfletário" e "subversivo", além de "inoportuno ao momento atual". Tendo, entre outras fontes, o filósofo Michael Löwi, que estaria na cidade para lançar o livro "Revoluções". Pelo que parece a democracia não pode existir durante o período eleitoral. Será que ainda estamos na ditadura?

Nenhum comentário:

Postar um comentário