segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Acervo digital sobre telecomunicações no Brasil


O conteúdo da revista Sino Azul, periódico publicado durante quase sete décadas pela antiga CTB (Companhia Telefônica Brasileira), está sendo disponibilizado para consulta pública na internet. Ao todo, 350 exemplares do título já podem ser acessados em formato digital. A Sino Azul começou a ser editada em 1920, tornando-se pioneira do gênero house-organ (publicação empresarial de circulação interna) no Brasil. Além do desenvolvimento da telefonia no país, a revista noticiou acontecimentos importantes como a Segunda Guerra Mundial, a construção do Cristo Redentor e a inauguração do estádio do Pacaembu. Suas páginas são importantes registros da história das telecomunicações no Brasil no século passado.

Endereço: http://www.colecaosinoazul.org.br/concurso/

2 comentários:

  1. Olá Roberta, acabei de colocar este post no Pesquisa Mundi, e aproveito para convidá-la a nos fazer uma visita - http://pesquisamundi.blogspot.com

    Parabéns pelo blog!

    Sucesso!

    ResponderExcluir
  2. Sou pesquisador da história da telefonia, como parte da história da telecomunicação, e no dia 25 de novembro estarei lançando o meu livro Modernidade sem Rosto: Salvador e a Telefonia (1881-1924), uma publicação da editora Kalango e com financiamento do Fundo de Cultura do Governo da Bahia. Esse trabalho de pesquisa realizado pelo Programa de Pós-Graduação em História social da Universidade Federal da Bahia resultou nessa publicação que retrata a história da implantação da telefonia na Cidade, o uso social da tecnologia e o seu impacto no cotidiano citadino
    A minha intenção, com isso, é dar continuidade a pesquisa sobre a história da telecomunicação cujos estudos tem sido feito amplamente nos países como Estados Unidos, Austrália, Canadá, entre outros, inclusive, pautada em teorias e metodologias bem específicas, entre as quais priorizando interdisciplinaridade como caminho para a compreensão dos impactos da tecnologia na sociedade.
    A comunicação a distância tem sido uma temática, pelo que indica a produção recente, pouco aprofundada no Brasil. Essa pode ser uma oportunidade para a compreensão da euforia coletiva contemporânea no uso de celulares que, distintamente do passado, pode agregar vídeo, fotografia, voz, internet e outras ferramentas de comunicação, embora o meu interesse seja estudar esse fenômeno na história brasileira.

    Aguardo retorno e muito obrigado.
    Adroaldo Belens
    abelens.bari@terra.com.br
    71 - 99183612

    ResponderExcluir